Protestos pelo Brasil

FINALMENTE, o povo está entendendo o seu papel!

Os protestos dos últimos dias demonstram que a população está se politizando, abrindo os olhos para os reais problemas brasileiros, para as efetivas necessidades de todos nós. Trata-se do exercício do direito individual à liberdade de expressão e do exercício do direito coletivo fundamental à liberdade de reunião pública (artigo quinto, incisos IV e XVI). 

Não havia melhor momento para protestar do que durante a realização de um grande evento esportivo, a “Copa das Confederações” da FIFA. O mundo todo está observando o Brasil. A hora realmente é de chamar a atenção para nossos problemas, chacoalhando e até desmoralizando os maus políticos que nos governam.

Embora haja alguns vândalos intrometidos nos protestos, a grande maioria dos populares organizados nesses atos são pessoas de bem, preocupadas com o país, interessadas na paz que o “movimento” deve pregar. A final, manifestações pacíficas trazem legitimidade, atos violentos geram repulsa, desrespeito e maior violência.

Revela-se interessante as autoridades políticas postas, bem como os meios de comunicação de massa, afirmarem que não foram identificados líderes legítimos dos manifestantes. Se isso, de fato, for verdade, estamos diante de uma situação relevantíssima, na qual a espontaneidade dos protestos mostra indignação social verdadeira.

Espera-se que o engajamento popular continue firme em temas relacionados ao combate à corrupção, à falta de acesso à educação de qualidade, à deficiência na saúde, ao tráfico de drogas, ao abuso nas tarifas da concessões públicas (principalmente transportes), ao uso indevido dos meios de comunicação de massa (principalmente redes de TV que não mostram a realidade e não questionam os problemas), à aplicação indevida de dinheiro público (principalmente com a construção de estádios de futebol para um evento particular: “Copa do Mundo” da FIFA), ao fim do poder investigatório do Ministério Público (a infeliz “PEC-37), entre outros temas relevantes.

Em resumo, estamos num momento muito importante da história do Brasil, que não chega a ser o início de uma revolução popular, de uma ruptura constitucional. No entanto, com certeza, representa um atestado social de que os direitos e garantias fundamentais e os direitos sociais fundamentais não foram concretizados por completo, o que gera justificado descontentamento do povo.

Ora, o que é mais importante para o Brasil, enquanto sociedade civil organizada: receber grandes eventos esportivos, que somente enriquecem os de sempre, ou investir em melhorias sociais garantidas pela Constituição Federal, que melhoram a vida de toda população ? A resposta, que parece óbvia, está sendo apresentada nas ruas. 

Lutemos, cada vez mais, com palavras, reuniões públicas pacíficas, vozes, mais protestos, defendendo os direitos garantidos na Constituição Federal, contra os desmandos políticos, os bandidos e as exigências e imposições antidemocráticas de entidades desportivas privadas (CBF e FIFA).

Parabéns ao povo brasileiro!

 Bela Vista do Paraíso, 20 de junho de 2013.

João Conrado Blum Júnior, brasileiro indignado.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: